Categories

A sample text widget

Etiam pulvinar consectetur dolor sed malesuada. Ut convallis euismod dolor nec pretium. Nunc ut tristique massa.

Nam sodales mi vitae dolor ullamcorper et vulputate enim accumsan. Morbi orci magna, tincidunt vitae molestie nec, molestie at mi. Nulla nulla lorem, suscipit in posuere in, interdum non magna.

Carnavalesco

O que faz um carnavalesco?

O carnavalesco é o profissional que organiza todas as atividades e detalhes do desfile de uma escola de samba. É ele quem cria e distribui as alas, a partir do tema do samba enredo e do assunto que foi escolhido pela comissão diretiva da escola para o desfile. Ele cria também as fantasias, adereços, carros alegóricos e todos os detalhes que farão parte do desfile, desde as coreografias, evolução da bateria e do samba enredo, além de todos os processos necessários para o bom andamento do desfile, visando a harmonia da escola durante sua apresentação na avenida.

CARNAVAL 1O desfile das escolas de samba, que ocorre no carnaval em todo o Brasil, mas principalmente nas capitais de SP e Rio, é o mais importante evento do carnaval, a maior festa popular do Brasil e do mundo, que movimenta o turismo e o comércio em todo o país.

O carnaval acontece em fevereiro/março, porém o carnavalesco trabalha durante o ano todo, coordenando as etapas e detalhes do desfile, desde a arquitetura e criação até a produção de tudo.

Para ser um bom carnavalesco, é necessário que o profissional goste e entenda do assunto que será exibido no desfile e que compreenda isso inserido dentro da cultura do carnaval brasileiro.  Esse profissional deve ter capacidade de organização, metodologia, concentração, observação acurada, responsabilidade, visão de detalhe, raciocínio rápido, facilidade de trabalhar sobre pressão, dinamismo, capacidade de lidar e liderar pessoas além da capacidade de lidar com imprevistos.

Não há uma formação específica para ser um carnavalesco e, ao contrário, ele deve ser antes de tudo um generalista. Ou seja, alguém que tem uma ampla visão da realidade, interesse por vários aspectos da vida, talento artístico, visão de conjunto e muita criatividade. Normalmente, esses profissionais fazem parte da comunidade da escola de samba, nasceram e foram criados ali, inseridos nessa produção de cultura popular desde meninos. Por ser uma profissão muito abrangente, é ligada às artes, à cultura, ao conhecimento, ao uso de diversas matérias e materiais. E, o aprendizado vem com a prática. É fundamental que o profissional esteja sempre disposto a aprender e a se atualizar, podendo fazer cursos em diversas áreas como: artes, música, projeto e design, corte e costura, cultura, coordenação de eventos e tantos outros.

As principais atividades de um carnavalesco são:

– fazer parte da comissão diretiva da escola

– escolher com o grupo, os sambas enredos que serão votados pela comunidade

– organizar a escolha do samba enredo por meio de votação

– pesquisar o tema a fundo

– organizar e estipular as alas que desfilarão conforme o tema

– escolher e definir, juntamente com equipe de produção, arte, corte e costura da escola, as alegorias e fantasias adequadas ao tema do desfile

– definir a ordem com que as alas vão entrar na avenida

– projetar e coordenar, junto com os especialistas, a produção dos carros alegóricos de acordo com o tema, a evolução e a ordem de entrada no desfile

– coordenar os ensaios das diversas alas da escola e os ensaios finais em que todos estarão presentes, de modo a se certificar que a formação, a evolução e a harmonia do conjunto estejam perfeitas

– ensaiar o recuo da bateria, junto à divisão de música e o mestre de bateria

– coordenar e organizar o desenvolvimento do desfile, para que a escola não exceda o tempo máximo de permanência na avenida

– no dia do desfile, saber manter a ordem e a organização

Além de preparar a escola para o desfile, o que lhe vale trabalho por todo o ano, há outros eventos nos quais o carnavalesco se envolve como a eleição da corte do carnaval, a escolha do rei momo, das princesas e da rainha, o evento do desfile das campeãs, vários eventos da comunidade, votação do samba enredo, etc. Além disso, o ritmo de ensaios na quadra da escola é acelerado, principalmente alguns meses antes do carnaval.

A profissão de carnavalesco sempre existiu. As escolas de samba surgiram entre as décadas de 1920 e 30, mas só bem mais tarde é que vão apresentar a estrutura necessária para os desfiles que se faz hoje. Quem não se lembra do famoso Joaozinho Trinta e o sucesso de suas criações há décadas atrás? Provavelmente foi ali que começamos a valorizar o trabalho desse profissional, que na verdade é um artista!

Por seu reconhecimento ser recente, o mercado de trabalho desses profissionais vem se ampliando só há pouco tempo. Mas seu trabalho ainda é basicamente dentro das escolas de samba, ou melhor, dentro das comunidades e quadras das escolas. Mas, ao contrário do que muita gente pensa, a comunidade de uma escola é um verdadeiro mundo e existem outras divisões de base ou escolas menores em que o carnavalesco pode trabalhar. Em algumas outras cidades do Brasil, onde ainda existe o carnaval de rua e onde a organização é menor, há muito espaço para os carnavalescos trabalharem. Há ainda alguns profissionais que trabalham levando um pouco da cultura brasileira para o exterior, produzindo shows de samba ou mini-desfiles em países do exterior.

E, quem sabe, num futuro próximo, haverá cursos especializados na formação desses profissionais para que eles possam também vir a dar aulas e transmitir seu conhecimento para os mais jovens.

Atualmente, o mais bem sucedido e criativo carnavalesco é Paulo Barros ou Paulo Roberto Barros Braga, que vem inovando o carnaval com desfiles surpreendentemente criativos na escola de samba  Unidos da Tijuca. Paulo acaba de transferir-se para a Mocidade Independente de Padre Miguel. Boa sorte, Paulo!